segunda-feira, 26 de junho de 2017

Psicopatas: Predadores Urbanos


 Reconhecendo os perfis dos predadores a nossa volta


                                               Em nossa sociedade há uma grande diversidade de perfis de indivíduos potencialmente perigosos para nós e nossas famílias, em outra postagem eu havia citado o livro Matar do autor americano Dave Grossman que se especializou no estudo da psicologia do assassinato, ele é um tenente-coronel aposentado no Exército dos Estados Unidos em sua obra que ele fazia um comparativo da personalidade humana com ovelhas,  lobos e cordeiros e cães pastores. Sendo que os lobos seriam os  indivíduos desprovidos e empatia, cujo o objetivo é tirar tudo que puder dos mais fracos bens materiais, sua integridade física, basicamente tudo, esses indivíduos  em sua maior parte são portadores de psicopatia ou transtorno de personalidade dissocial.



Transtorno de Personalidade

                                                   Tal individuo tem como característica o comportamento impulsivo, desprezo por normas sociais e indiferença ou desrespeito pelos direitos e pelos sentimentos dos outros. Frequentemente o indivíduo demonstra também baixa consciência ou sentido de moral associado a um histórico de problemas legais e comportamentos agressivos ou impulsivos. Segundo estudos cerca de quatro por cento da população sofre de psicopatia e outra porcentagem possuem alguns traços desses perfis, e dentro desse grupo existem variações do Grau de Transtornos sendo:

  • Transtorno leve, é praticamente imperceptível, parece pessoas comuns, estão sempre manipulando ou querendo de alguma forma impor o seu poder ou derrubar mesmo aqueles que estão em seu caminho. Muitos lideres empresariais, políticos e religiosos se enquadram nessa categoria. Muitos abusadores praticantes de bullyng todo tipo de  abusos, violência Doméstica.
  • Transtorno moderado, o individuo pode fazer parte do circulo social, mas suas características são um pouco mais acentuadas, sendo perceptível para os demais o suas atitudes de irritabilidade e agressividade.
  • Transtorno Grave, nessa categoria se encontram indivíduos que apesar de parecerem pessoas normais e até amaveis em alguns casos, se encontram os maiores predadores sociais: criminosos em grande parte fazem parte desse grupo. roubadores, pedófilos, estupradores, assassinos. Vamos analisar cada um deles.

Ladrões 

                                              Eles não estão atrelados a conceitos axiológicos como moralidade, ética, justiça. Seus valores estão corrompidos e os valores sociais aceitos pela maioria das pessoas é desprezado, apesar de alegarem– ter um código de honra entre si, mas têm provado que nem a esse código eles obedecem. Sempre irá prevalecer na mente deles “a lei do mais forte e do mais esperto.



Pedófilos


                                     Apesar do pedófilo aparentar ser boa  pessoa,  ele possui tem pensamentos predatórios. Alguns também têm problemas mentais, como um distúrbio de humor ou personalidade.
                                        

                                       Os portadores deste tipo de transtorno tendem a falar sobre crianças como se estivessem falando sobre adultos, fazem referência a uma criança como fariam a um amigo adulto, geralmente dizem que amam  crianças e sentem-se como se ainda fossem uma. Em seu modus operandi predatório procuram por crianças que são vulneráveis a suas táticas, buscam alvos que têm pouco apoio emocional ou não estão tendo atenção suficiente em casa. O pedófilo se apresentara como uma  uma figura paterna.
                                    Alguns pedófilos procuram por crianças de pais solteiros que não conseguem dar muita atenção aos filhos,  normalmente se valendo de  vários jogos, truques, atividades e linguagens para ganhar a confiança e/ou enganar a criança. Entre essas táticas estão: guardar segredos, os segredos são muito valiosos para a maioria das crianças, que sentem-se “adultas” e poderosas, jogos sexuais explícitos, carícias, beijos, toques, comportamentos sexualmente sugestivos, exposição da criança a materiais pornográficos, coerção, suborno, bajulação. Essas táticas são usadas basicamente para isolar e confundir a criança.
.


Estupradores 

                                    O estuprador,  assim  como os demais indivíduos portadores de psicopatia, ele vê as sua vitimas como um objeto, ele não está realizando   um ato sexual em si, é uma demonstração de poder, por meio de um ataque violento, daí é que vem o prazer para esse tipo de criminoso.



                                      Quando realiza a  seleção da vitima, ele observa detalhes que poderão ajuda-lo ao ataque e dominação do alvo, como por exemplo, pessoas aparentemente que não vão resistir ou lutar de alguma forma mulheres falando no celular, ou fazendo outras coisas enquanto caminham, roupas mais fáceis de tirar, cabelos longos, sendo que cabelos curtos não são muito comuns,. A hora do dia, segundo pesquisas que são mais comuns os ataques são  no começo da manhã entre 05:00 e 08:30 horas, pois é o horários que as pessoas começam a sair para ir ao trabalho, .Eles procuram levar a vitima para outro lugar próximo onde possam realizar o crime sem serem pegos.
                                    Ainda segundo pesquisas, os estupradores relataram que não pegam mulheres que carregam guarda-chuvas, ou objetos que possam ser usados como arma a uma certa distância,chaves não os intimidam, porque para serem usadas, a vítima tem que deixá-los chegar muito perto.


Serial Killers






 
                                         Um serial killer é um tipo de criminoso de perfil psicopatológico que comete crimes com uma certa frequência, geralmente seguindo um modus operandi e às vezes deixando sua "assinatura", como por exemplo coleta da pele das vítimas . Geralmente os serial killers demonstram três comportamentos durante a infância, conhecidos como a Tríade MacDonald:
  • Urinam na cama (Enurese noturna)
  • Obsessão por incêndios (Piromania)
  • Crueldade para com os animais
                                           O termo "Serial Killer" foi cunhado em meados da década de 1970 por Robert Ressler, ex-diretor do Programa Violento de Penetração Criminal do FBI . O FBI define um assassino em série como aquele que assassina três ou mais vítimas, com períodos de "arrefecimento" entre cada assassinato. Isso os distingue dos assassinos em massa , que matam quatro ou mais pessoas ao mesmo tempo (ou em um curto período de tempo) no mesmo lugar, ou em vários locais e dentro de um curto período de tempo. Os assassinos em série geralmente trabalham sozinhos, matam estranhos e matam por causa de matar (ao contrário de crimes de paixão).

                                    Os serial killers são classificados em dois tipos: "tipo organizado",  inteligência acima da média e conseguem se passar por pessoas normais e até amáveis, são muito mais difíceis de serem pegos, visto que planejam seus crimes, não costumam deixar provas e podem ter uma família, filhos e emprego, muitas vezes de alto nível, podem chegar mesmo a concluir nível superior, e cometem seus crimes em locais distantes de sua residência. Já os "tipo desorganizados", são impulsivos, não planejam seus atos, costumam usar objetos que encontram no local do crime e muitas vezes os deixam para trás deixando muitas provas, e muitas vezes praticam os crimes em localidades próximas onde mora.




Terroristas



                                              São indivíduos de determinado seguimento politico e ou religioso onde buscam por meio de violência física e psicológica atingir seus objetivos, assim como os outros predadores da nossa lista eles objetificam  as suas presas , utilizando-se como diria Dave Grossman do distanciamento cultural, se valendo de doutrinas e crenças particulares, eles desumanizam seus alvos, tornando fácil a pratica de ataques violentos. Podemos citar um caso registrado na Síria de um abatedouro utilizado para matar pessoas, como se fossem gados.





                                              Esses são alguns perfis de predadores  inseridos na sociedade, indivíduos como vimos totalmente desprovidos de compaixão, ou qualquer outro sentimento empático. por isso esteja sempre atento aos perfis predatórios em nosso dia a dia, pois essas personalidades não estão limitadas como bem vimos a nível cultural ou social, podem estar ao seu lado.



                                                                                                             Marcos Ribeiro







Obras sugeridas:

Livro: Serial Killer, louco ou Cruel, de Iana Casoy

Livro: Mentes perigosas, o inimigo Mora ao lado, ana Beatriz Barbosa Silva

Livro: Matar, de Dave Grossma

Series de TV: Criminal Minds, Dexter, Hannibal.


                                                                                                         
Visite:



video

Nenhum comentário:

Postar um comentário