quarta-feira, 5 de julho de 2017

Policiais Mortos em Batalha... Quem se Importa?

Guerra Urbana do Dia a Dia e a Baixa dos Heróis Anônimos


No Brasil, um policial é assassinado a cada 32 horas. Em 2012 Camila Dias, do Núcleo de Estudos da Violência da USP, já havia alertado o numero  elevado de policiais mortos. Militares e civis. A pesquisadora da USP ainda lembrou  que a maioria dos policiais são mortos durante a folga porque estão mais vulneráveis e a identificação dos atiradores é difícil. Nos noticiários eles dão enfase quando dizem que o policial foi morto na folga, como se quisessem dizer que ele morreu por outros motivos além de sua ou profissão ou ainda quando falam que o policial matam em período de folga eles não mencionam que eles estavam se defendendo de um ataque. Eles morrem justamente por protegerem a população e serem a linha de defesa entre o cidadão de bem e as facções criminosas que hoje no Brasil segundo pesquisas estão por volta de 83 espalhadas por todo Brasil, fruto da cultura marginal disseminada por meio das musicas, filmes ou mesmo ONGs onde o jovem é doutrinada a odiar a ordem social, professores, policiais e se alistarem em facções que se auto intitulam como um movimento popular onde o jovem terá poder em seu bairro, terá armas, reconhecimento, dinheiro e muitos bens materiais.
Em um artigo  datado de 2 de fevereiro de 2014,  o número de policiais mortos no Brasil era na casa de 500 por ano, sendo em São Paulo: 201 PMs, ante 28 civis.  

Entre janeiro e dezembro de 2016, morreram 493 profissionais de segurança pública em todo o Brasil. Corresponde a 1,35 por dia. Sem contar centenas de feridos só no Rio de Janeiro foram  contabilizados  556 feridos até outubro do ano passado.





Os dados fazem parte do Mortômetro, instrumento criado pela Ordem dos Policiais do Brasil (OPB) para o monitoramento do aumento da violência contra policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, ferroviários federais, legislativos, agentes penitenciários, agentes de trânsito, guardas municipais, guardas portuários e bombeiros. O presidente da Ordem dos Policiais do Brasil (OPB),. “A violência ultrapassou barreiras e os profissionais que a combatem são suas maiores vítimas”, diz ele. O maior número de mortes aconteceu entre os policiais militares (335), policiais civis (68) e guardas municipais (34).Levando em consideração o número do efetivo, as 17 mortes entre os PRFs são, proporcionalmente, as maiores. O Rio de Janeiro é o campeão com 133 mortes, seguido de São Paulo com 54 e Bahia com 41. O Mortômetro permite avaliar ainda quais as regiões tiveram maior número de profissionais mortos. Dentre os dez primeiros colocados, estão três estados do Sudeste (Rio de Janeiro, São Paulo e Minas) e quatro do Nordeste (Bahia, Ceará, Alagoas e Pernambuco). Todos os dados estão sendo catalogados e serão transformados num dossiê, o qual deve servir como base para a elaboração de propostas de mudança para segurança pública. Centenas de pais, filhos, filhas, mães e amigos, fizeram o sacrífico maior em defesa da sociedade,  sem o reconhecimento daqueles que protegem.
Salientando que, só no Rio de Janeiro já contabiliza 81 policiais militares mortos em. O número já é maior que os 77 registrados em todo o ano passado. Entre os mortos este ano, 15 estavam em serviço, 45 de folga e 17 eram reformados ou aposentados e fora os feridos, para cada morto tem-se, em média, três feridos.





Cidadania X Cultura Marginal

 Como questionado no título acima, sobre esses números, quem se importa? A ideologia da Cultura Marginal como dito acima se refere a empoderamento do jovem onde ele não deve temer as forças de moralização como professores, policiais ou qualquer instituição estatal estabelecida, e ainda uma vez se alistando nesses grupos criminosos ele ganha respeito e prestigio em seu meio, esse fenômeno chamado de A Labeling Approach Theory, ou Teoria do Etiquetamento Social vemos a despersonalização do individuo sendo absorvido e doutrinado como soldado em uma guerra urbana. Em contra partida o policial recebeu a herança da estigmatização do agente opressor, braço do Estado na época da ditadura. Hoje nas músicas ligadas a cultura marginal, bem como os filmes biográficos de criminosos nacionais a vida marginal é romantizada e o policial é o eterno agente da corrupção e violência. Nesse processo degenerativo vemos notícias  tendenciosas circulando onde se diz que a policia brasileira é a que mais mata ou que matam em seu período de folga, mas eles não falam sobre as várias facções criminosas existentes desde o Amazonas até o Rio Grande do Sul e que nesse cenário de guerra o policial mesmo contando com parcos recursos desempenha a sua função e sendo alvos mesmo durante sua folga. Bons e maus profissionais existem em todas as áreas seja pública ou privada, mas apenas as minorias corruptas é que são exploradas pela mídia, os responsáveis por centenas de prisões mensais, sendo que graças a essas prisões foi criado um grande numero de presídios em todo país não é contabilizado.  Essa ideologia de  inversão revolucionária dos valores tradicionais enraizados no Brasil são baseados na escola de Frankfurt e idealizada por marxistas como Herbert Marcuse, que  estabelece a quebra da moralidade  estabelecida. A única esperança será uma mudança na estrutura da cidadania de nossa sociedade onde desapareça a vitimização do excluído social e o enaltecimento de sua vida dentro da miserabilidade como motivo de orgulho, e assim construir um país onde o jovem tenha ferramentas para ter uma profissão, poder fazer uma faculdade, constituir uma família, e que funcionários públicos como professores , policiais e demais instituições sejam visto pela importância que possuem como colaboradores responsáveis pelo bem estar social.

                                            Geração Cultura Marginal






Faccções conhecidas existentes em todo Brasil:
1) PCC – Primeiro Comando da Capital (SP)
2) CV – Comando Vermelho (RJ)
3)FDN - Família do Norte (AM)
4) TCC – Terceiro Comando da Capital (SP, RJ)
5) CRBC – Comando Revolucionário Brasileiro da Criminalidade (SP)
6) CDL – Comando Democrático da Liberdade (SP)
7) Seita Satânica (SP)
8) PCMS – Primeiro Comando do Mato Grosso do Sul (MS, ligada ao PCC),
9) Manos (MS, RS)
10) TC – Terceiro Comando (RJ, BA)
11) ADA – Amigos dos Amigos (RJ, CE, ES)
12) IDI – Inimigos dos inimigos (RJ)
13) Amigos de Israel (RJ)
14) Bonde dos 40 (AM, PI)
15) Primeiro Comando do Norte (AM, RR, CE
16) 300 Espartanos (AM,
17) Primeiro Comando da Mariola (RR)
18) Equipe Rex (PA)
19) Bonde dos 30 (PA)
20) Comando Classe A (PA)
21) GDA - Gangue da Ponte (AP)
22) Primeiro Comando do Maranhão (MA)
23) Bondinho da Ilha (MA)
24) Primeiro Grupo do Estreito (MA)
25) B40 – Bando dos 40 (MA)
26) ADM – Anjos da Morte (MA)
27) COM – Comando Organizado do Maranhão (MA)
28) Bonde dos 300 (MA)
29) PCM - Primeiro Comando de Campo Maior (PI)
30) PCE – Primeiro Comando de Esperantina (PI)
31) Facção Criminosa de Teresina (PI)
32) Guardiões do Estado (CE)
33) PCN - Primeiro Comando de Natal (RN)
34) SDC - Sindicato do Crime (RN, PB)
35) Al-Qaeda (PB)
36) Estados Unidos (PB)
37) Comando Norte/Nordeste (PE)
38) Firma (AL)
39) PCM - Primeiro Comando Metropolitano (SE)
40) Comando da Paz (SE, BA)
41) Bonde do Maluco (BA)
42) DPM (BA)
43) MPA (BA)
44) Bonde do Ajeita (BA)
45) Katiara (BA)
46) Comando da Perna (BA)
47) Caveira (BA)
48) Comando Mineiro de Organizações Criminosas (MG)
49) PJL - Paz, Justiça e Liberdade (MG)
50) Primeiro Comando Mineiro (MG)
51) Primeiro Comando das Minas Gerais (MG)
52) Milícias (RJ)
53) Povo de Israel (RJ)
54) Primeiro Comando de Vitória (ES)
55) CJVC – Comando Jovem Vermelho da Criminalidade (SP)
57) Gaviões da Fiel (SP)
58) Cerol Fino (SP)
59) Comissão Democrática da Liberdade (SP)
60) PGC – Primeiro Grupo Catarinense (SC)
61) PCRV – Primeiro Crime Revolucionário Catarinense (SC)
62) CL – Comando Leal (SC)
63) Serpente Negra (SC)
64) PL- País Livre (SC)
65) PGO – Primeiro Grupo de Oposição (SC)
66) FRC (Força Revolucionária Catarinense)
67) Bala na Cara (RS)
68) Os Tauras (RS)
69) V7 (RS)
70) Os Abertos (RS)
71) Unidos Pela Paz (RS)
72) CPC – Comando Pelo Certo (RS)
73) Amigos Leais (RS)
74) Primeiro Comando do Paraná (PR)
75) Primeiro Comando da Liberdade (MS)
76) Grupo G (MS)
77) PLD - Paz, Liberdade e Direito
78) Bad Boys (MT)
79) Baixada Cuiabana (MT)
80) Comando Verde (MT)
81) Amigos Leais (RO)
82) Crime Popular (RO)
83) Bonde dos 13 (AC)
 
                                                                                       

                                                                                            Marcos Ribeiro

Links Relacionados:


 http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/numero-de-mortos-por-policiais-fora-de-servico-em-2016-e-recorde-em-sao-paulo.ghtml

 http://www.bombeirosdf.com.br/2016/11/qantos-policiais-morrem-por-ano-no.html

http://www.adpf.org.br/adpf/admin/painelcontrole/materia/materia_portal.wsp?tmp.edt.materia_codigo=5313&tit=-Brasil-tem-um-policial-assassinado-a-cada-32-horas---#.WV1uaemQyHs

 http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/10/rj-tem-115-policiais-mortos-e-556-feridos-somente-este-ano.html

 https://sejaforcaehonra.com.br/2016/12/31/policiais-mortos-no-brasil-em-2016/

Visite o Facebook: 


Canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEmNGAYXRKLYfpYUmBXvrsg
  
video
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário